20090525

mil tsurus








As ruas da Baixa do Porto contam muitas vezes histórias desenhadas pela mãos de jovens artistas. Ricardo Dias é o autor do tsuru, o símbolo que tem preenchido as paredes da cidade.

O Porto têm um novo ícone: Um origami branco, em forma de pássaro, é a mais recente intervenção artística nas paredes da zona histórica. Depois do "±" do graffiter Caos, da Mona Lisa em stencil, das bicicletas e do "cospe aqui" de artistas anónimos, as fachadas e ruas do centro do Porto são agora preenchidas por uma ave branca numerada.

Como é norma, os autores dos projectos desenvolvidos na rua receiam revelar-se, por receio de represálias leais. Por isso, gostam de de manter algum secretismo associado às suas iniciativas. Ainda assim, Ricardo Dias, de 29 anos, escultor, não deixa de reconhecer como seus os quase mil origami que têm vindo a colorir as ruas do Porto.

No Japão, "o tsuru é um pássaro que tem uma simbologia esotérica", esclarece Ricardo. Reza a lenda que, ao fim de mil tsuru de origami feitos, o desejo que a pessoa pedir, realiza-se. "É um símbolo da felicidade eterna, da prosperidade e da longevidade", razões que levaram o jovem a dar uma nova roupagem ao conceito. Começou a fazer desenhos em stencil pelas paredes do Porto, todos numerados, precisamente porque quer atingir a meta de mil origamis.

Quanto ao desejo pedido fica reservado aos segredos do jovem escultor. Desvenda, no entanto, que acredita "no poder da lenda" e que, se desenhou o primeiro tsuru no centro do Porto, onde vive há muito tempo, pretende pintar o derradeiro elemento da série - o número mil - numa das avenidas do Rio de Janeiro, onde nasceu.

jpn notícia

achei a iniciativa tão bonita! reza a história que uma pequena criança (de nome sadako), vítima do ataque nuclear de hiroshima, começou a dobrar tsuru no hospital em que estava internada. cada vez que completava um, rezava pela sua recuperação e acreditava que ao fim do milésimo estaria recuperada. infelizmente, sadako morreu antes de completar o milésimo, mas desde então a tradição de dobrar 1000 tsuru está associada a conquista de um desejo. pela associação a hiroshima, o tsuru também simboliza a paz. a história de sadako correu o japão e depois o mundo e, todos os dias, o museu da paz de hiroshima recebe milhares de tsuru que são exibidos num monumento especial dedicado a todas as crianças que morreram por causa do ataque nuclear no jardim que rodeia o museu. moshimoshiii

1 comment:

Celi said...

Já persegui uns quantos! E é bom ver que os stencil's continuam a fluorescer no Porto. Acho que dos que existem falta a referencia às produções de Work in Progress, muitos e bons trabalhos.